9 de fevereiro de 2017

Baratas

      

Como Controlamos

Ao entrar em contato com a Imuniprag, disponibilizaremos os mais variados recursos para que o problema seja resolvido de forma rápida, eficiente e com excelente relação custo/benefício.

Atuando com profissionais permanentemente treinados dentro dos padrões técnicos internacionais, faremos uma vistoria no local para:

  • Identificar a espécie de barata, sua localização e intensidade da infestação;
  • Identificar o tipo de construção ou ambiente a ser tratado.
  • Selecionar a forma e as técnicas mais adequadas à intervenção, considerando:- A sensibilidade dos ambientes (berçário, depósito de alimentos,etc.)
    – A segurança das pessoas e animais
    – Risco de contaminação do meio ambiente ( reservatórios, poços,etc.)
  • Determinar o material e defensivo químico adequados para interromper a infestação e prevenir novos ataques.

Após uma cuidadosa inspeção iniciaremos o tratamento com :

  • Sistema Triplo Ataque. Tratamento com Gel, Pó e Líquido (pulverização) que proporciona maior eficiência e eficácia.
  • O tratamento é feito sem que precise sair de casa pois, o produto não tem cheiro e é antialérgico.
  • Não prejudicando o ambiente domiciliar ou Empresa.

Como Vivem

São consideradas as grandes sobreviventes da natureza. Existem aproximadamente 4000 espécies conhecidas mas, apenas duas são consideradas como principais problemas como pragas domésticas.

Elas podem permanecer várias semanas sem água e comida. Alimentam-se de tudo o que encontram (são onívoras), por exemplo, nossos alimentos, lixo, excrementos, cola de madeira e cola de papel de parede.

As baratas para viverem, precisam essencialmente de um pouco de comida, abrigo, calor e umidade. As fêmeas colocam seus ovos, arrumados dois a dois dentro de um “estojo” chamado ooteca.

Este inseto de corpo achatado tem hábitos noturnos. E por isso, se for visto durante o dia, há a possibilidade de significar infestações de enormes proporções ou diminuição da fonte de alimento.

Hábitos

  • A barata geralmente tem preferência por ambientes úmidos e quentes (melhor se houver pouca ou nenhuma luz). É onívoro (come qualquer tipo de alimento) e a maioria das espécies gosta de viver reunido em grandes grupos, onde há indivíduos de todas as idades. Buscam abrigo e esconderijo nas fendas, gretas, rachaduras e pequenos espaços, onde se sente protegida e permanecem durante 70 a 75% do seu tempo. Muito rápida, a barata consegue escalar facilmente superfícies verticais — incluindo o vidro, graças às formações almofadadas nas pontas de seus tarsos.
  • A barata desenvolve-se por metamorfose gradual (incompleta) onde há ovos, ninfas e adulta. A fêmea, após a fecundação, produz uma bolsa de quitina (denominada ooteca), no interior da qual estarão protegidos seus ovos em número variável segundo a espécie (na barata alemãzinha – Blatella germânica – são 46). As ninfas recém-saídas da ooteca têm coloração quase branca e vão adquirindo a cor característica das baratas à medida que o tempo passa. Há uma sucessão de estágios ninfas, dependendo da espécie, até chegar à idade adulta, quando a barata terá asas completamente formadas (há algumas espécies como a Blatta orientalis que não voa, enquanto que a Periplaneta americana – barata americana, barata dos esgotos – voa muito bem a grandes distâncias).

Danos

As Baratas, por transitarem junto à matéria orgânica em decomposição, carregam em suas patas microorganismos patogênicos ao perambularem por nosso alimento, objetos e produtos acabam infectando-os, chegando, até mesmo a transmitir doenças.
A seguir, alguns exemplos de microorganismos e doenças que as baratas transmitem:

  • Alergias
  • Bactérias
  • Conjuntivites
  • Dermatites
  • Disenteria amebiana
  • Envenenamento de alimentos
  • Furúnculos
  • Gastroenterites
  • Herpes
  • Infecção Intestinal
  • Intoxicação alimentar
  • Lepra
  • Poliomielites
  • ProtozoárioS
  • Tuberculose
  • Verminoses
  • Vírus

Trabalho Preventivo Como Prioridade

  • Manter alimentos guardados em recipientes fechados.
  • Conservar armários e dispensas fechados, sem resíduos de alimentos.
  • Verificar periodicamente, frestas e cantos de armários e paredes.
  • Recolher restos de alimentos e qualquer outro tipo de lixo em recipientes adequados.
  • Remover e não permitir que sejam amontoados: caixas de papelão e lixo em locais não apropriados.
  • Manter caixas de gordura e galerias limpas e bem vedadas.
  • Colocar tampas em ralos de áreas lavadas.
  • Colocar borracha de vedação na parte inferior externa das portas.
  • Manter bem calafetados as junções de revestimentos de paredes e pisos.
  • Ficar atento com os tetos rebaixados.
  • Limpar periodicamente a parte superior de quadros ou painéis.
  • Remover e destruir ootecas (ovos de baratas).
1
Olá, em que podemos ajudar ?
Powered by